Directo ao conteúdo

Vida & sociedade

Helsinque, a capital do atletismo

Por Fran Weaver, junho de 2012.

Foto: Antti Aimo-Koivisto/Lehtikuva Olli-Pekka Karjalainen, FinlandO lançador de martelo Olli-Pekka Karjalainen na final do torneio masculino durante o Campeonato Mundial de Atletismo em Daegu, Coreia, 2011.

O Campeonato Europeu de Atletismo retorna nesse verão, invadindo a capital de um país detentor de uma tradição ímpar em eventos de atletismo, com grande destaque para o lançamento de dardo.

Tapio Korjus, ganhador do ouro olímpico em Seoul em 1988 após lançar seu dardo a 84,28 metros de distância, enfatiza que a fama duradoura dos atletas finlandeses data da um século, era da pré-independência, quando Hannes Kolehmainen recebeu a ordem de “colocar a Finlândia no mapa do mundo” com a conquista de três medalhas de ouro nas Olimpíadas de Estocolmo em 2012.

“Entre os anos de 1920 e 1930, os nossos êxitos olímpicos foram uma grande fonte de orgulho para a sociedade finlandesa”, diz Korjus. “Refletindo esse sucesso, a Finlândia foi escolhida como anfitriã das Olimpíadas de 1940, porém devido a guerra, as cerimônias não foram realizadas até 1952, exatamente 60 anos atrás.”

Número um em medalhas per capita

Apesar de os atletas finlandeses não terem conquistado tantas medalhas olímpicas nas últimas décadas, a Finlândia ainda se destaca quando o número de medalhas é comparado com a proporção de habitantes do país.

Esportes em equipe como hóquei e futebol se tornaram cada vez mais populares com o passar dos anos, mas eventos de atletismo de grandes proporções ainda atraem multidões para o Estádio Olímpico de Helsinque, orgulhosamente administrado pela capital finlandesa, eleito o estádio oficial dos Campeonato Europeu de Atletismo.

De acordo com Korjus, muitos atletas finlandeses têm boas perspectivas de obter uma medalha para o campeonato desse ano, incluindo o veterano em salto Tommi Evilä, os atletas de salto com vara Jere Bergius e Eemeli Salomäki, o atleta de 3000 metros com obstáculos Jukka Keskitalo, e o lançador de martelo Olli Pekka Karjalainen. “Nossas atletas não estão em alta no momento, exceto por Minna Nikkanen, grande competidora na categoria de salto com vara e Sanni Utriainen, no lançamento de dardos”, inclui. “Porém, no lançamento de dardo masculino temos a chance de conquistar todas as três moedas, se tudo correr conforme esperado.” Os três representantes da Finlândia na competição de lançamento de dardos em Helsinque serão Tero Pitkämäki, Ari Mannio e Teemu Wirkkala.

O torneio masculino de lançamento de dardo também é promissor para os atletas finlandeses nos Jogos Olímpicos de Londres, a ser realizado seis semanas depois do campeonato de Helsinque. “Todos que se saírem bem em Helsinque terão uma grande chance em Londres. Em todos os eventos, a competição é ainda mais acirrada em nível olímpico, mas milagres podem acontecer!", diz Korjus.

Por que o dardo?

Foto: Hans Paul/LehtikuvaTapio Korjus, Finland
Tapio Korjus wins gold in the Men's Javelin at the Seoul Olympics in 1988.

Korjus tem motivo de se orgulhar da reputação da Finlândia como o país das competições de lançamento de dardo. “A Finlândia é de fato um centro de referência mundial quanto o assunto é conhecimento e instalações para competições de lançamento de dardo, com destaque para o nosso Centro de Treinamento de Alto Desempenho de Kuortane, que é reconhecido pela Associação Internacional das Federações de Atletismo, e atrai atletas do mundo inteiro” diz.

Korjus explica que o lançamento de dardos é diferente das outras competições de arremesso: “Ser robusto, forte e usar força bruta não é o suficiente: é preciso ter flexibilidade de movimento e energia explosiva para o lançamento.”

“Com as vitórias já conquistadas pela Finlândia na modalidade desde 1920, o êxito gerou êxito, com atletas passando seu conhecimento e técnicas para as próximas gerações,” diz Korjus, que treinou diversos atletas finlandeses de renome desde o seu próprio êxito olímpico. “No esporte, a crença na vitória é essencial. Isso ajuda a seguir o exemplo de seus compatriotas bem sucedidos.”

Um conselho para os jovens atletas

Korjus só começou a levar o lançamento de dardo mais a sério no fim de sua adolescência, e ele pede que os atletas de hoje não especializem demais durante a juventude. O importante é praticar esportes diferentes e aprimorar seu condicionamento físico, mental e motivacional.

Aproximadamente 1300 atletas em toda a Europa participarão dos jogos de verão de Helsinque, em contraste com a pequena quantidade de 700 atletas europeus que estarão nas Olimpíadas de Londres, competindo com os melhores do mundo. Korjus acredita que o campeonato representa uma grande oportunidade para os jovens esportistas finlandeses competirem em alto nível com a torcida de seus compatriotas. “Afinal, uma medalha é uma medalha!” conclui.

LINKS: (em inglês)

Acompanhe o Campeonato Europeu de Atletismo de 2012   (de 27 de junho a 1 de julho)
O 1º lugar da Finlândia em medalhas olímpicas per capita:
Centro de Treinamento de Alto Desempenho de Kuortane:

 

Bookmark and Share

Rate this article:

average: 0 / total: 0

© 1995 – 2014, thisisFINLAND
Publicado pelo Conselho para a Promoção da Finlândia
Produzido pelo Ministério de Relações Exteriores, Secretaria de Comunicações e Cultura